Sua empresa está com tosse? CUIDADO!

São inúmeros os sintomas de uma empresa doente. O mais comum é a falta de liquidez. Ou seja, a incapacidade de pagar suas contas em dia; de liquidar seus compromissos.

Isso demonstra problemas de gerenciamento de capital de giro e/ou de lucratividade.

O envolvimento do gerente na solução dos problemas do dia a dia da empresa, muitos fora da sua área de competência – o que evidencia um outro, o de planejamento – impede-o de fazer uma avaliação correta sobre as causas das inadimplências.

Esse comportamento conduz o gerente a ser o último a saber o que realmente está acontecendo.

E o que mais impressiona é a dificuldade de se admitir a realidade. Ele, o gerente, sempre tem uma desculpa na ponta da língua para justificar as dificuldades da sua empresa.

E, naturalmente, a culpa é sempre dos outros, tais como: o fornecedor que reduziu os prazos; que aumentou o preço; aquele crédito que ainda não foi liberado; as vendas que estão fracas; os impostos que estão uma extorsão; esses bancos que estão me matando,...

Com certeza, ainda, outros tantos afirmarão que não se enquadram nestas alternativas, que o seu caso é diferente. Pois sim.

O principal problema reside justamente nesse ponto. Diagnosticar com precisão, sem medo de encarar a verdade, pois somente a partir de um diagnóstico correto, poderemos prescrever a medicação correta.

Prescrever laxante para tosse pode “controlar” a tosse momentaneamente, mas não cura. O pior é que ela virá.

E quando a empresa tossir, o estrago será grande. Se espalhará pela empresa toda, atingindo funcionários, credores, clientes, fornecedores, ...

O que fazer então para evitar esse quadro?

A saída passa obrigatoriamente por um diagnóstico sério e profundo da situação.

Quanto mais cedo diagnosticar, mais fácil a cura.

Milton Rui Jaworski - Diretor da Jaworski Consultoria