Diagnóstico Empresarial

Não é todo dia que estamos no nosso melhor momento. Há dias em que estamos com dor de cabeça, ou com um resfriado, ou é a panturrilha que está incomodando, ou uma unha encravada, e por aí vai.

A lógica nos faz concluir que o nosso desempenho, em qualquer área, será abaixo do normal nessas condições de saúde.

Você não precisa estar morrendo para procurar um médico e deve fazer isto antes que esse mal estar se transforme em algo mais sério.

As pessoas jurídicas apresentam o mesmo comportamento. Quando estão com algum mal estar em uma ou mais áreas, perdem o rendimento. E com isso competitividade, lucratividade e rentabilidade. A empresa foi constituída para agregar valor e não para perder valor.

Elas não precisam estar quebrando para buscar ajuda.

Tanto num caso como no outro, a primeira providência é o Diagnóstico.

O Diagnóstico vai identificar as áreas de sensibilidade, ou seja, as áreas que respondem mais rápido ao esforço feito. É a melhor relação "causa x efeito".

Os exames de "laboratório" e de "imagem" permitirão que o “Médico de Empresas” possa identificar os fatores geradores do desconforto e indicar as melhores soluções.

O Diagnóstico Empresarial é a ferramenta mais barata e mais eficiente que o empresário dispõe para reorientar  tecnicamente a sua empresa.

Muitas empresas conseguem dobrar a sua rentabilidade em 12 meses após uma boa reorientação.

Fica aí a sugestão.