As 7 crises das empresas

Crise econômica do país não necessariamente se reverte em crise das empresas. O planejamento estratégico pode dar a tranquilidade necessária ao empresário para superar momentos complicados

Você já ouviu falar das 7 crises nas empresas? É sobre esse assunto vamos abordar neste e nos próximos três artigos. As dificuldades vividas pelas empresas podem ser divididas em sete momentos:

1 – Crise inicial

2 – Crise do Capital de Giro

3 – Crise de Delegação

4 – Crise de Liderança

5 – Crise da Expansão

6 – Crise da Prosperidade

7 – Crise da Sucessão Administrativa

No último post, avaliamos a importância do diálogo e como se planejar para realizar a sucessão administrativa com proteção patrimonial, o último item da lista de crises. A partir do próximo artigo, cada um dos tópicos acima será comentado em pares.

Crise interna ou externa?

Dentro do cenário econômico vivido pelo Brasil, muitos empresários estão acostumados a apontar a conjuntura externa como responsável pelos maus resultados. Contudo, nem todos os segmentos são afetados da mesma forma e cada empresa pode desenvolver planos distintos para superar um cenário econômico ruim. Ter um planejamento estratégico é um dos caminhos mais seguros para as companhias, mapeando os cenários mais diversos e os resultados que podem ser atingidos em cada um desses momentos.

O planejamento estratégico

Trata-se de um documento que serve para orientar a gestão da empresa, fazendo com que a condução da atividade empresarial seja realizada de forma mais assertiva – levando em conta cenários diversos. Podendo contar com orientações e diferentes dados administrativos, o planejamento estratégico é uma boa ferramenta para que, com organização e cuidado, a empresa siga em crescimento e atinja os objetivos.

Em geral, a elaboração desse documento conta com a participação de gestores de diversos departamentos e, também, com a presença de um membro externo, como uma consultoria empresarial. Um dos benefícios é o fato de a Jaworski, por exemplo, ter dados de mercado que auxiliem à empresa a compreender como ser mais produtiva em seus processos e que tipo de métricas podem ser usadas para analisar o desempenho de forma coerente.

Pensar de forma estratégica é fundamental em todos os momentos, mas ganha ainda mais importância em um cenário de recessão econômica, visto que há necessidade de maximizar as oportunidades. Além disso, também serve como um guia para que a empresa diminua as possibilidades de viver uma das 7 crises listadas acima.

Curioso para ter mais informações sobre crise inicial e do capital de giro? Aguarde o novo post do blog.